Rádio América Latina
--

Imagem corporal: 38% das meninas de 4 anos estão insatisfeitas com seus corpos!

fonte: https://www.instagram.com/p/BzqrNaUHzIg/ - Joice Berth

Nossas meninas estão desde cedo expostas ao crivo estético do machismo, que desestrutura a autoestima enquanto distorce a percepção da própria imagem. Somado a isso, na maioria das vezes, meninas e moças são criadas por mães que não conseguiram e sequer se dão conta de que foram socializadas da mesma forma. Os resultados estão nessa matéria: https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Comportamento/noticia/2019/07/imagem-corporal-38-das-meninas-de-4-anos-estao-insatisfeitas-com-seus-corpos.html, onde os números e os relatos de especialistas são desesperadores. É importante que a mulher que é mãe ou que tenha algum contato permanente com crianças (tias, professoras, etc.), tenha consciência de que seus temores e inseguranças sobre seu corpo vai ser assimilado pelas suas filhas e tbm pelos seus filhos.

Os homens que são pais ou tem contato com crianças devem rever suas rejeições e preferências, pois elas escapam naturalmente e muitas vezes, pais humilham crianças através de comentários e comportamentos que humilham aqueles que se parecem com elas. 

Os meninos vão usá-las como medida para suas escolhas afetivas e sexuais e as meninas vão manifestar na relação consigo mesma. É importante ensinar para crianças de ambos os sexos biológicos que a aparência não deve ser medida de valor sobre uma pessoa, que beleza é múltipla, cultural e, por isso mesmo inconstante e que há diversas outras formas de ser e estar bonita, mas que todas começam pelo amadurecimento da autoestima. E mais, precisamos distanciar ao máximo nossas crianças dos veículos de comunicação e das peças publicitárias que são alimentadores de padrões excludentes, mentirosos e injustos, além de opressores. Dar oportunidade para que crianças aprendam sobre diversidade e desenvolvam a percepção ampliada, aquela que nos permite ir além da Caixa social de aceitabilidade. Mas isso começa nos adultos e por mais que a mídia e a publicidade sejam MUITO culpadas, ainda somos nós os responsáveis pela formação de nossas crianças e pela condução equilibrada de seu entendimento e de sua relação com a sociedade e com ela mesma.

Se nós não saímos da caixa social de aceitabilidade e ampliamos nossa visão do que é bonito, atraente e aceitável, não rompemos o ciclo perverso que faz nossas crianças sofrerem tão cedo.

 

* texto de Joice Berth


 

Envie seu comentário

Rádio »

Saúde »

Horários de Atendimento em Postos de Saúde e Médicos Disponíveis em Cornélio Procópio - PR

Parceiros »

  • CLEUZA NOIVAS
  • ENCADERNADORA PROCOPENSE
  • PASTELARIA E SALGADARIA BOM PALADAR
  • PANIFICADORA E CONFEITARIA BIG PÃO.
  • FESTA FÁCIL
  • SANDRA CONFECÇÕES
  • TROMBINI CAR
  • Marina Importados
  • ANDRÉ CAR
  • PAULO EDUARDO
  • LANCHONETE PARADA OBRIGATÓRIA
  • SOLAR
  • RICARDO LANCHES
  • MECANICA CARDOSO
  • MARIUNS


Copyright © 2013 Luiz Carlos Amâncio - Direitos Reservados - Desenvolvimento AbusarWEB